sábado, 11 de dezembro de 2010

Augusto Cury, meu vício!

" As grandes idéias surgem da observação dos pequenos detalhes. "

" Um ladrão rouba um tesouro, mas não furta a inteligência. Uma crise destrói uma herança, mas não uma profissão. Não importa se você não tem dinheiro, você é uma pessoa rica, pois possui o maior de todos os capitais: a sua inteligência. Invista nela. Estude! "

" Você é insubstituível. Talvez você não saiba, mas você foi profundamente apaixonado pela vida desde que o relógio do tempo começou a registrar as fagulhas de sua existência. Não é tão simples viver a vida. Às vezes ela contém capítulos imprevisíveis e inevitáveis. Mas é possível escrever os principais textos de nossa vida nos momentos mais difíceis de nossa existência. "

" A maior aventura de um ser humano é viajar. E a maior viagem que alguém pode empreender é para dentro de si mesmo. E o modo mais emocionante de realizá-la é ler um livro. Pois um livro revela que a vida é o maior de todos os livros, mas é pouco útil para quem não souber ler nas entrelinhas e descobrir o que as palavras não disseram. "

" Não duvide do valor da vida, da paz, do amor, do prazer de viver, em fim, de tudo que faz a vida florescer. Mas duvide de tudo que a compromete. Duvide do controle que a miséria, ansiedade, egoísmo, intolerância e irritabilidade exercem sobre você. Use a dúvida como ferramenta para fazer uma higiene no delicado palco da sua mente com o mesmo empenho com que você faz higiene bucal. "

" Apesar dos nossos defeitos, precisamos enxergar que somos pérolas únicas no teatro da vida e entender que não existem pessoas de sucesso e pessoas fracassadas. O que existem são pessoas que lutam pelos seus sonhos ou desistem deles. "

Eis a questão.


     Quero me livrar das culpas, dos pesos e do que não me faz bem. Tenho me preocupado muito com o próximo e esquecido de mim. Do meu estado emocional. Tenho que deixar de ser altruísta e cuidar melhor do meu bem estar. Fazer o que for possível, falar o que der vontade sem medir as palavras. Esquecer que existe gente ao meu redor! Ficar só. O nó. O pó. Parar de pensar demais. De sentir demais. De amar demais. Sou muito excessiva! Não vou deixar de ser assim. Pelo menos enquanto eu quiser ser assim. Escuto muito o meu coração. Também vou tentar controlá-lo. Ou ele fala demais. Ou eu obedeço demais. Aii quantas complicações da minha mente atordoada! Não sei pra que existe razão e emoção. Não consigo equilibrá-los. Ora sou muito racional ora muito emocional. Mas se bem que a simplicidade das coisas deixaria tudo muito sem graça. Deixa o mundo assim como está! Per-di-do. Eu sei que não tem mais jeito! As pessoas andam muito atarefadas, maliciosas, hipócritas, estressas e carrancudas. Coitada da minha filha! É. Só quero ter uma. O que resta é viver sem olhar para os lados. Ninguém confia em ninguém. Acabou-se o amor. É o fim. Queria poder contribuir, só que como? Pra mim união não faz força nenhuma! Por que? Ah! Os anos passam e o que acontece? Piora. É Maíra. Não se preocupa não. Depois piora.

domingo, 5 de dezembro de 2010

Aprendizado.


     Eu preciso olhar as coisas pelo lado bom. Por mais que não exista lado bom! Mesmo que por todos os cantos eu só consiga ver negativismo em certos casos... Pelos meus amigos de verdade eu tenho que seguir em frente. Minha amiga que me completa, chamada Paula, me disse hoje que nada na vida acontece por acaso. Sábia e popular frase. Só quero que todas as coisas que aconteçam na minha vida se resolvam da melhor forma. E que não seja diferente com o meu mais novo problema! Não tenho a intenção de prejudicar ninguém. Estou encarando como um aprendizado. Eu não preciso de muito para viver bem e feliz. Só preciso de ar, água, alimento, amor e bons amigos. VER-DA-DEI-ROS. Isso que é importante. Não se pode confiar e depositar esperanças em muitas pessoas. Ter amigos seletivos é o que há de melhor! Na verdade, acho que a interpretação da personalidade alheia varia de acordo com o olhar das pessoas. Não exijo que ninguém goste de mim. Eu nasci e me criei assim. Que gostem de mim do jeito que eu sou. Não se iludam quanto a isso. Não formulem nada nem esperem muito de mim. Muitos gostam, outros não. Só lamento por não satisfazer a todos, mas nem Jesus agradou todo mundo. Apenas exijo verdades que o resto se constrói.

domingo, 28 de novembro de 2010

Fim de ano.

   É tão bom quando tudo de encaixa perfeitamente da maneira que eu planejava e que eu esperava. Fico radiante e feliz da vida! Estar de bem com o mundo, com os meus amigos mais importantes e especiais e com as pessoas que, de certa forma, fazem alguma diferença pra mim. As realizações pessoais elevam a minha autoestima!  Esse clima de final de ano é tão bom! Compras, férias, verão, viagem, família, descanso, fazenda, paz e tranquilidade.    Esquecer os problemas que ainda não tenho. Sentir saudade dos que eu passo o maior tempo quando estou por aqui. Matar a saudade dos que estão distantes mas que têm um papel fundamental na minha vida e um espaço enorme no meu coração. Deixar o dia passar sem fazer nada. Não ter hora para acordar. Relaxar. Esquecer. Lembrar. Viver. Amar.

Maíra comigo mesma.


   Não existe intimidade maior do que quando eu tenho uma conversa séria comigo mesma! Há momentos em que eu preciso ser muito amiga de mim mesma. Me perdoar por todos os erros cometidos e deixar a vida mais leve. Não há nada mais íntimo do que aprender a me conhecer melhor. Eu passei a vida toda ouvindo que devo me preocupar com os outros. Tendo que ser altruísta e não egoísta. Tá bom, mas já descobri que o maior ato de amor que uma pessoa pode ter é, antes de tudo, amar a si próprio. Só quem se ama, se cuida e então, estando feliz e bem cuidada, pode espalhar toda a sua felicidade pelo mundo. Só quem tem amor pode dar amor! E o amor é infinito. Quanto mais eu espalho, mais ele retorna a minha vida. Eu tenho simpatia e coração suficiente para receber muito amor. Só que tem que exagerar na dose! E também tenho boa vontade suficiente para espalhar o meu amor por aí!

Alma de mulher ♀



    Uma alma cheia de contradições. Com sentimentos de ordem e anarquia, que progride e regride, espera e desespera, ama e odeia. Que pode ser forte e também fraca. Posso ser radical de maneira franca e corajosa, mas também posso ser sutil. Tantas vezes sou doce e outras tantas amarga. Chego de mansinho ou barulhenta, calada ou falando pelos cotovelos. Cheia de dúvidas e certezas. Que só quer chocolate, fica cheia de culpa e depois só come alface. Posso ser sã, posso ser louca. Posso insistir e desistir. Dois passos à frente e um passo atrás. Chorar sorrindo e sorrir chorando. Sonhar, transformar, mudar. Enfim, inexoravelmente, uma alma de mulher.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Realidade.

        Existem mais mamões nesse mundo do que homens de verdade. Cadê a coragem dos que se diziam os protetores e donos de tudo? Os "homens'' de hoje já perderam todos os princípios que deveriam ser preservados para conservação da sua masculinidade. Homens sem iniciativa, sem conteúdo, sem  valores. Pelas trilhas que já caminhei e pelo que aprendi em relação a "eles": não tem mistério algum a ser desvendado! Isso perde a graça de se envolver, de perder tempo e de se entregar! Tudo já está previsto para que aconteça. As mesmas chatas ladainhas de sempre. Eu vou até preferir e priorizar os meus estudos. Pelo menos com o conhecimento sei que vou ter retorno de todo o meu esforço. E quanto a uma paixãozinha boba? Só me lamento por ter ocupado horas do meu dia com bobagens e com besteiras. Poupe-me. Acho que já estou cansada e velha demais psicologicamente para minha verdadeira idade. Estou parecendo aquelas senhoras solteiras que já passaram por mil e uma decepções. Esse não é o meu caso. Ainda não sofri amargamente por nenhum homenzinho. E não quero que isso aconteça! Já está predestinado a não acontecer (espero). Por esses motivos que eu estou quase perdendo as esperanças de encontrar algum homem de verdade. É, HOMEM DE VERDADE SIM. Porque "homens" estão espalhados em todos os cantos. Eu não quero fragilidade, não quero uma criança imatura e também não quero cabeças vazias. Eu quero conteúdo... E beleza também, claro! Quero atitudes! Palavras fazem parte, apenas, do início. Quem vive de início? De começo? Isso é apenas uma pequena parte. Cadê o resto? O enredo? As atitudes determinam quem vai e quem fica. Mas, ainda assim estou a espera de um Homem, com H maiúsculo! 

"Os princípios mais importantes podem e devem ser inflexíveis." 
Abraham Lincoln

"Mude suas opiniões, mantenha seus princípios. 
Troque suas folhas, mantenha suas raízes." 
Victor Hugo

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Intangível.


"Porque quando fecho os olhos, é você quem eu vejo: aos lados, em cima, embaixo, por fora e por dentro de mim. Dilacerando felicidades de mentira, desconstruindo tudo o que planejei, abrindo todas as janelas para um mundo deserto. É você quem sorri, morde o lábio, fala grosso, conta histórias, me tira do sério, faz ares de palhaço, pinta segredos, ilumina o corredor por onde passo todos os dias."

"Preciso que você venha nesse exato momento. Abandone os antes. Chame do que quiser. Mas venha. Quero dividir meus erros, loucuras, beijos, chocolates...Apague minhas interrogações. Por que estamos tão perto e tão longe? Quero acabar com as leis da física, dois corpos ocuparem o mesmo lugar! Não nego. Tenho um grande medo de ser sozinha. Não sou pedaço. Mas não me basto."

"Não me venha com meios-termos, com mais ou menos ou qualquer coisa. Venha à mim com corpo, alma, vísceras, tripas e falta de ar."

Caio F. Abreu.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Como a lua que tem as suas fases.


    Hoje eu estou com ressentimentos de quase tudo! Do que eu fiz, do que eu não fiz, dos que dizem que eu fiz, dos que falam o que não sabem e até dos que ficam calados! Eu tenho toda razão para estar assim e me sinto desapontada quando isso acontece. Mas sentir tais coisas só tem lógica se for, apenas, no momento exato em que aconteceu. Nunca mais. É por isso que quando as minhas emoções estão à flor da pele eu escrevo. Não desconto em ninguém. Os meus amigos não merecem ouvir tudo o que eu tenho para falar. Eu tento dizer somente coisas boas a eles. Até porque é uma raridade eu ficar como estou agora. Felizmente é assim. Prefiro que seja sempre assim.  Aqui está o significado dessa palavra: RE-SENTIMENTO. Sentir novamente. Qual a razão de usar a minha mente para sentir novamente coisas ruins, fragilidades ou decepções?  Não estou me referindo a nenhum princípio moral, somente a uma razão prática: sentir coisas ruins novamente não tem absolutamente nenhuma função, exceto me prender ao passado e tornar-me uma eterna vítima de alguém ou algo. Poupe-me! Não sou vítima de nada. Por isso que até pouco tempo não me preocupava com o que os desocupados pensam ou falam sobre a minha vida. Quem a vive sou eu. Só eu mesma sei o que eu sinto, penso e faço! E vejo em tudo o reflexo das minhas atitudes. Porque para cada ato existe consequência! E não me venha com frases feitas, perfeitas! Estou em meio a um turbilhão de pensamentos e são eles os responsáveis por tudo o que eu escrevo. Ou sinto. Ufa! Que bom que já voltei ao meu normal. Estável e firme. Ainda bem que esses momentos só são por alguns segundos. Às vezes uns poucos minutos. Nada além disso. Sou feliz do jeito que nasci e que me criei. Os meus próprios princípios, seguindo a risca os meus desejos e fazendo o que me dá na cabeça. Já me arrependi e pedi para que voltasse atrás para corrigir o meu erro tolo. Só que depois paro, analiso e concluo: só saberia o resultado de tal ação se o praticasse. São nos mínimos favores que você faz a si mesmo que se constrói a experiência. Mas, hoje eu vou mudar! Vasculhar minhas gavetas e jogar fora sentimentos e ressentimentos tolos. Deixar de ser menina para ser uma mulher. E, se mesmo com toda a lógica do mundo, eu ainda pensar em  “sentir ressentimentos”, vou lembrar-me do que disse Shakespeare: Guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra. Êpa! Eu não quero que ninguém vá embora! Nem os que eu não suporto e muito menos os que me fazem bem! A diversidade desse mundo depende disso! Quero que todo mundo viva bem sem desejar mal a quase ninguém!

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Aos que me cativaram.


    Deu vontade de fazer uma homenagem aos meus amiguinhos do Marízia Maior. Singela, porém verdadeira. Àqueles que eu tenho certo apreço. Quero agradecer a paciência por me aturar todos os dias do ano letivo e por aguentar o meu humor inconstante. Vou ser muito verdadeira aqui! Não vou omitir fato algum. Pra começo de história, quando entrei naquele colégio, só tinha proximidade com Paulinha. Só e apenas. Depois me aproximei da minha Jujuba, da minha Chelinha e da minha Dessinha. Uma diferente da outra. E para mim as minhas amizades ficariam restritas apenas a elas. Sem falar do chato insuportável do Igor Stering que não me deixava em paz sequer um minuto. Ele me dava atenção, mas muita atenção. Já não aguentava mais. Estou brincando Tchuquinho! Hahaha. Enfim, hoje ele está até mais legalzinho e eu até que gosto um pouquinho de quase nada dele às vezes. Paulinha é a dona da razão e da verdade. De tanto me identificar com ela, não sei falar muita coisa. Só que ela é uma fofa que eu amo contar tudo e que com certeza vai passar em Direito na UFBA. Minha tchú que me faz muito bem. Ah, esse apelido está restrito a Chelinha, Jujuba e Paulinha. Chelinha, minha preta safada! Lembra Chele de como somos iguais emocionalmente? Estamos no mesmo patamar emocional! Lamentando a saudade e sofrendo com a falta! Só nós sabemos. Essa é uma florzinha que eu quero cuidar para estar cada dia mais linda espalhando o seu perfume (seu perfume é muito bom Chele). Jujuba é a verdadeira baiana. É que ela ama aquela bunda dela só porque é maior que a de todo mundo! Ta bom Ju, sua bunda é grande! Fora isso, tem um jeitinho único e especial de me tratar com o maior carinho do mundo. Andressa é porra louca da minha vida. Todo dia ela chega falando: -“Minha filhaaaaaaaaaa, tenho um babado!”. É novidade pra mais de metro. Fora as nossas cantorias intermináveis. As rainhas do axé e do brega! Porque não tem nenhuma MPB no nosso repertório. Luiz é um lindão da minha sala de prova! Ele é muito solidário comigo e eu também sou solidária com ele! Só não gosto quando ele me chama ou de gorda ou de esquelética. Celso é gente finíssima, adoro ele! Hot e Lena são as flores do jardim de Dessa. Adoro o jeitinho meigo delas. Hot eu quero uma torta de brigadeiro viu?! Binha é a que parece comigo e Lapa a dona do abraço carinhoso. Carla é a engraçada flor do jardim delas. Não pensem que eu esqueci dos meus outros coleguinhas. Béu e Leu são duas fofinhas da minha sala que eu adoro. O “-Bom dia Béu, bom dia Leu.” tem que ter! Falo logo de vez porque elas sempre estão juntas. Aos amiguinhos das minhas amiguinhas: Rafa Valente, Caíque Lima falso, West, Pititinga (me perdoe ramonzinho), Dan, Paulo e Accioly. São uns chatos e todo mundo sabe! Estou brincando, hehe. Cada um deles tem de mim o que cativou com sua singularidade. Obrigada a todos por fazer daquele colégio um lugar melhor! Sou metade A metade B! Ano que vem a nossa formatura será linda! Tem que dá certo. Beijos no coração!

p.s.: não tinha foto de todos, então resolvi colocar uma só minha me divertindo na cama elástica. \o/

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

A minha certeza ∞



   Quero agradecer a paciência da minha amiga. Aliás, ela é muito mais do que isso. Minha irmã e minha fortaleza. Eu nunca iria encontrar melhor companhia. Obrigada Hellen, por estar sempre comigo e por me ouvir com a maior paciência do mundo tudo o que eu tenho para falar. E repetir. Obrigada por ser feliz com a minha felicidade e por me mostrar a realidade desse mundo. Por me acordar das minhas ilusões e das minhas fantasias. Eu te defino em três palavrinhas: meu diário secreto. Você sabe todos os detalhes da minha vida, sabe o que eu penso, o que eu sinto. Tudo sobre mim. TU-DO! Aaaah, mas eu me sinto tão só e indefesa quando você está longe de mim. Inclusive nos finais de semana que você viaja. Tenho a certeza de que sem você eu não sou nada. Eu canso de falar, mas você não cansa de me ouvir. Serei eternamente grata por você me fazer cada dia mais humana. Por entender os meus pensamentos nos mínimos detalhes sem que, ao menos, eu complete a frase. História sem fim: assim deveria se chamar o nosso livro. Porque é assim que parece quando estou contigo. Parece que o tempo não acaba, a vida não passa, a criança dentro da gente vira criança pra sempre e o mundo fica melhor. Sem falar naquela sensação de amizade eterna que chegou pra ficar e nunca vai ir embora. O universo até parece pequeno diante de nós duas quando estamos juntas. Diante dos nossos sonhos, das nossas alegrias, tristezas, decepções, das suas redundâncias, dos nossos sorrisos intermináveis, de nossas frases sem cabimento, dos nossos bolos de chocolate, das nossas tardes no cinema sem companheiros, das nossas danças de pagode baixo astral e principalmente da nossa amizade. E isso tudo dá uma boa história e vai continuar sempre dando, afinal, a gente fica velha, a faculdade começa, termina, os filhos crescem, a aposentadoria chega, mas tem uma coisa que continua lá: A NOSSA HISTÓRIA SEM FIM.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Coletânea.

As palavras estão aí para serem ditas. Não para serem levadas a sério.

"Tem coisas que o coração só fala para quem sabe escutar." Chico Xavier.

"A beleza existe em tudo - tanto no bem como no mal. Mas somente os artistas e poetas sabem encontrá-la." Charles Chaplin.

"Enquanto houver você do outro lado, aqui do outro eu consigo me orientar. A cena repete a cena se inverte enchendo a minh'alma d'aquilo que outrora eu deixei de acreditar. Tua palavra, tua história, tua verdade fazendo escola. E tua ausência fazendo silêncio em todo lugar. Metade de mim agora é assim: de um lado a poesia, o verbo, a saudade. Do outro a luta, a força e a coragem pra chegar até o fim. E o fim é belo incerto. Depende de como você vê. Só enquanto eu respirar, vou me lembrar de você". Fernando Anitelli.
"Ser ofendido não tem importância nenhuma, a não ser que a gente continue a lembrar disso".  Confúcio.
"Uma vida sem amor é como árvores sem flores e sem frutos.  E um amor sem beleza é como flores sem perfume. Vida, amor, beleza: eis a minha trindade." Gibran Temporais.

"E quero aceitar minha liberdade sem pensar o que muitos acham: que existir é coisa de doido, caso de loucura. Porque parece. Existir não é lógico.” Clarice Lispector.

“Seja a mudança que você deseja ver no mundo" Dalai Lama.

"Moça, olha só o que eu te escrevi: é preciso força pra sonhar e perceber que a estrada vai além do que se vê." Los Hermanos

"O amor é a poesia dos sentidos. Ou é sublime, ou não existe. Quando existe, existe para sempre e vai crescendo dia a dia." Honoré de Balzac.

"Todos vêem o que pareces, poucos percebem o que és." Niccolo Maquiavel.

"É apenas com o coração que se pode ver direito, o essencial é invisível aos olhos." Antonie De Saint Exupery. 

"És a rosa que brilha no sol
Ès o perfume de rosa na mão
És a cura mais forte pra dor
És certeza entre o sim e o não
Nada parece tão só quando estás aqui pra me dar seu amor." Los Hermanos.

"É preciso passar por uma porção de besteiras até chegar ao que interessa." Cê Paiva.


"Eu escrevo como se fosse para salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida." Clarice Lispector.

"A beleza e a aparência são limitadas a atrair, somente as palavras e a personalidade são capazes de conquistar." Neoqjav

"Tudo tem que ser bem leve para eu não me assustar e não assustar os que amo. Pedem-me pouco, pedem-me quase nada. O terrível é que tenho muito para dar e tenho que engolir esse muito e, ainda por cima, dizer com delicadeza: obrigada por receberem um pouquinho de mim." Clarice Lispector.

"Eu queria ser uma rosa branca, mas do que me adianta ser uma rosa branca que ao ser branca deixa de ser rosa?! Portanto, permaneço em mim! Transbordante, habitante do planeta AMOR."  Jauperi.

"A vida nem sempre segue o nosso querer, mas ela é perfeita naquilo que tem que ser!” Chico Xavier.

Minha trindade.


   Oi, meu nome é Maíra. Com acento no Í, por favor. Minha beleza incomoda a muitos que vivem ao meu redor. Menina linda, dessas de parar o trânsito. Até operários param para assobiar para mim. O que mais chama atenção diante de tanta beleza são meus olhos. Eles são a janela da minha alma, alma essa que você terá que desvendar. Por onde eu passo espalho meu veneno. Um veneno raro, difícil de encontrar. Tal lisonjeio só é dado às pessoas especiais que tem a sorte de conviver comigo. E como todo o veneno, se você for corajoso ao ponto de provar, você terá de tomar a dose certa para não cair mortalmente ferido. Não pensem mal de mim, todos tem um lado bom e ruim dentro de si. Resta saber qual deles você irá perceber.  Muitos dizem que não se pode excluir os defeitos, por nunca se saber qual defeito segura o edifício inteiro. Concordo com isso e vim ao mundo para me impor, mostrar meus ideais. Posso mudar de opinião, mas não de princípios. Porém, no fundo do meu heart ou da minha alma, como queiram, eu sou uma fofa que precisa de um abraço de vez em quando e que pode-se dizer sente saudades das pessoas queridas. É, eu tenho um coração. Gelado, mas bate forte em meu peito, a espera de alguém que consiga fazer com que ele descongele ou queime em chamas. Uma pessoa que se faz sempre presente, mesmo que distante. Espero o inesperado, o desconhecido. O óbvio me cansa e a rotina me incomoda e acomoda. Eu quero sempre mais que ontem, eu quero sempre mais que hoje, eu quero sempre mais do que eu posso ter!

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Meu jardim.

" Tô relendo minha lida, minha alma, meus amores. 
Tô revendo minha vida, minha luta, meus valores. 
Refazendo minhas forças, minhas fontes, meus favores. 
Tô regando minhas folhas, minhas faces, minhas flores.

Tô limpando minha casa, minha cama, meu quartinho.
Tô soprando minha brasa, minha brisa, meu anjinho.
Tô bebendo minhas culpas, meu veneno, meu vinho. 

Escrevendo minhas cartas, meu começo, meu caminho. 
Estou podando meu jardim. Estou cuidando bem de mim.
(Vander Lee)

Tento ser a mudança que desejo ver no mundo.


    Todos nós podemos colaborar para a construção de um futuro melhor. Preservar, conservar, reutilizar, reciclar. A natureza, as amizades, os valores, as pessoas. Não quero deixar esse clichê apenas na teoria. Sobre nosso valioso meio ambiente, já sabemos como podemos colaborar. O que nos falta é bom senso para cair na realidade e perceber que, as consequências de tamanha degradação, estão aparecendo aos poucos. A extinção das primeiras espécies, o derretimento das nossas geleiras, o aquecimento, o efeito estufa. As doenças, a ganância, o egoísmo. Só que para nós ainda é pouco. Isso tudo nos atinge, mas só iremos perceber quando ficarmos sós, gordos e com as peles enrugadas nesse mundo medíocre em que o modelo de vida americano é um exemplo! Que belo exemplo. Consumo, consumo, consumo. Os valores, a experiência e os sentimentos foram se dissipando na sociedade à medida que os anos foram passando e deixando: a maldade, a violência e a inveja. As pessoas estão mesmo muito diferentes! Por isso que admiro as gerações passadas. Por isso que dou valor a uma conversa com meus avos. Por isso que eu amo estar na fazenda. Por esses e tantos outros motivos que sou a moda antiga. Certas coisas ainda têm o seu valor.

domingo, 31 de outubro de 2010

Brasil sem saída.


   Hoje é dia de 2° turno das eleições. Para presidência temos: Dilma Roussef e José Serra. Tenho que admitir que Dilma irá ganhar, mas que ela tem que estudar muito, tem! Vai ser ruim de oratória e despreparada para governar um País pra lá. Uma mulher incoerente e contraditória. Não estou satisfeita com a escolha da população brasileira. E ainda dizem que a voz do povo é a voz de Deus. Logo, logo ele volta para desmentir este dito popular. (...) Dilma só está à frente de Serra por conta do apoio de Lula, que tem dado uma ajudinha aos preguiçosos, o tal do bolsa família. Só que tenho que admitir que Lula deu um salto significativo para o Brasil. Mas, quanto à Dilma, a sua voz de homem e as suas justificativas sem sentido me deixaram com uma insatisfação sem tamanho. Tsc. Que política brasileira desastrosa. Não tivemos nenhum candidato com boas propostas que pudesse colaborar com a economia do país sem destruir tanto o meio ambiente, algum que erradicasse a miséria, ou pelo menos diminuísse ou algum preocupado com as futuras gerações e que se comprometesse com o desmatamento zero e a aprovação da Lei de Energias Renováveis. Exigir o compromisso do país com o desmatamento zero não tem nada de demagógico e não é uma coisa qualquer (como Dilma disse). Para mim, Serra seria o menos mal para o Brasil. Porém, para a Bahia (...) Quer saber? Eu não sei de nada.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

O eterno.

   " Você chegou te reconheci, já havia estado alí. Você é a minha certeza, logo te gostei. Beijei a sua face até sentirmos o amor mais puro e perfeito. Desejei parar o tempo, os segundos corriam de mim quase que te levando embora e eu vivia-os como se durassem minutos, dias, horas, sempre... Sempre? Pra mim sempre é tudo que agora se faz eterno. " Saulo Fernandes

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Nostalgia.


    Hoje eu resolvi falar um pouquinho sobre a saudade que eu sinto. Acontece que o dia foi ficando pequeno diante de tanta coisa. Tanta coisa para fazer, para pensar, para sentir. Seria tão bom se a nossa vida cotidiana fosse rodeada só por pessoas do bem e por quem nos interessa. Doces lembranças que materializam momentos inesquecíveis. Lembranças e saudade: é o que nos resta quando pessoas e momentos valem a pena. Às vezes me pego relembrando o passado (não tão distante). Ao ouvir uma música ou sentir um cheiro. Tem vezes que é lendo algo. E aí percebo o quanto mudou. Nesses momentos vem uma saudade incrível de coisas tão pequenas. Coisas simples, que na época pareciam tão comuns e hoje, que não existem mais, denotam toda a importância que tinham. Lembro-me daquela velha frase que só damos valor a algo quando perdemos. E tento, em vão, olhar para as coisas simples de hoje dando o seu devido valor. Também aproveitando ao máximo a companhia de quem me agrada e de quem eu amo. Só que é difícil. Porque quando algo é bom demais, acaba passando rápido demais. Também.
   

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

É simplesmente amor.

  
   Hoje eu tive um sonho tão lindo que passei o dia todo feliz na ilusão de que fosse realidade. Ainda não. Mas, um dia não tão longe, ele irá se concretizar. Não prevejo data. Só sei que está mais perto do que longe. Sonhos... A gente só se dá conta dele depois que acorda, depois que ele acaba. Fica aquela vontade de sonhar mais um pouquinho. Existem pessoas que são um sonho. Um sonho pelo qual a gente dormiria a vida inteira.  Existem pessoas que são estrelas. Doces luzes que enfeitam e iluminam as noites escuras de nossas vidas. Mas vem o amanhecer e nos rouba com toda a sua claridade aquela estrela tão linda. Existem pessoas que são flores. Belezas discretas que alegram o nosso caminho. Mas com o tempo, as flores murcham, e nos enchem de saudade da sua cor e do seu perfume. Existem, especialmente, as pessoas que são simplesmente amor. Um amor doce como o mel de uma flor que desabrochou numa estrela e que veio até nós num lindo sonho! Ainda bem que são amor, porque flores, estrelas ou sonhos, mais cedo ou mais tarde, terminam. Mas o amor... O amor não termina nunca.

O que a gente leva da vida?


 Eu tenho muitas opiniões formadas sobre um monte de coisas. Eu sei a diferença certinha entre o certo e o errado. Eu só não disse que eu vou fazer a coisa certa sempre. Porque na verdade nem sempre a decisão mais socialmente aceitável é a que a gente quer, precisa ou vai nos trazer mais felicidade. Eu, particularmente, prefiro pecar pelo excesso de paixão nas minhas decisões do que agir com a razão do mundo e viver pensando como seria se... Mas, nem sempre dá certo, é verdade. A vida a cada dia nos cobra atitudes, escolhas, e ninguém tem a obrigação de acertar sempre. O erro faz parte de toda essa lição de vida. Para mim não existe certo e errado, existe o que é melhor pra você. Como diz um filósofo* amigo meu: cada um sabe de sua vida.    *bêbado.

domingo, 24 de outubro de 2010

Na leveza da vida.



   Eu estava pensando na vida. E pensar é uma das coisas que eu mais sei fazer. E de tanto pensar, pensar e só pensar, eu me tornei uma pessoa indecisa. Estava pensando na minha vida e em todas as coisas que eu já passei. Às vezes eu queria entender mais o mundo, entender as outras pessoas. Eu oscilo entre uma menina sonhadora de 10 anos e uma mulher de 40 anos, rabugenta e cheia de pudores. Tenho um bocado de motivos dentro de mim para me deixar levar pela vida e muitos outros para segurar firme e não sair do lugar. Eu vivia por ai achando que deveria procurar um motivo pra eu viver, algo que justificasse existir e hoje eu sei que viver já é todo o motivo. Eu ouvi uma vez que "a vida só se dá pra quem se deu" e hoje eu concordo em número, gênero e grau. Eu mesma, me dou e me darei sempre que a vida exigir isso de mim. Acho que esse é o segredo de ser feliz. Se dar, sem medo. Por isso que eu sou assim: feliz. Mesmo quando eu fico triste e fora de mim. Aprendi que o meu mundo sou eu. Quem controla tudo sou eu e pronto. E eu escolhi viver feliz, mesmo com meu friozinho na barriga. O friozinho que me faz sentir viva. Minha vida é minha. Somente minha. E quem quiser compartilhar dela, se vier pro bem, a porta estará sempre aberta.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Minha essência.


   Sabe aquela vontade súbita de sair falando tudo o que você pensa e mais um pouco? Falar, desabafar, consolar-se, consolar. Os meus pensamentos se confundem (e muito), mas as palavras são cautelosas e saem uma de cada vez. Família, amor, amizade, decepções, bons momentos, experiências, recordações. São amplos os assuntos. Mas o meu ponto fraco é  mesmo o amor. Se eu vivo para amar, que escolha tenho? Se bem que escolhi ser assim. Viver para amar. Amar a minha vida, amar a minha mãe educadora e mestra, amar o meu avô lindo (que é o meu exemplo), amar o meu irmão irritante e ciumento, amar a minha irmã de alma e coração Hellen, amar o meu primo e amigo Guilherme, amar os meus ausentes e presentes familiares, amar os que já foram e que continuam comigo, amar os que me fazem bem e amar os meus amores, que vêm e que vão. E o essencial e mais importante: amar a mim mesma.


domingo, 17 de outubro de 2010

Posso ser alguém ou ninguém, depende pra quem.




  Sou assim como você. Alguém procurando seu lugar ao sol. Alguém que tenta viver mantendo uma convivência pacífica entre o racional e o emocional, mas gosto de pensar assim: se a gente faz o que manda o coração, lá na frente, tudo se explica. Por isso, faço a minha sorte. Sou fiel ao que sinto. Aceito feliz quem eu sou. Não acho graça em quem não acha graça. Às vezes desejo mal. Sou humana. Sou quase normal. Não ligo se gostarem de mim em partes. Mas desejo que eu me aceite por inteiro. Não sou perfeita, não sou previsível. Admiro grandes qualidades. Mas gosto mesmo dos pequenos defeitos. São eles que nos fazem gente. Que nos fazem fortes. Que nos fazem acordar. Acho bonito quem tem orgulho de ser gente. Porque não é nada fácil, eu sei. Por isso continuo princesa. Continuo guerreira. Continuo na lua. Continuo na luta. No meio do caos que anda o mundo, apenas aceito ser feliz.

sábado, 16 de outubro de 2010

Decifra-me, mas não conclua.

 Hoje acordei inteira. Migalhas? Pedaços? Não, obrigada. Não gosto de nada que seja metade. Não gosto de meio termo. Gosto dos extremos. Gosto do frio. Gosto do quente (depende do momento.) Gosto dos dedinhos dos pés congelados ou do calor que me faz suar o cabelo. Não gosto do morno. Não gosto de temperatura-ambiente. Na verdade eu quero tudo. Ou quero nada. Por favor, nada de pouco quando o mundo é meu. Não sei sentir em doses homeopáticas. Sempre fui daquelas que falam "eu te amo" primeiro. Sempre fui daquelas que vão embora sem olhar pra trás. Sempre dei a cara à tapa. Sempre preferi o certo ao duvidoso. Quero que se alguém estiver comigo, que esteja. Mesmo que seja só naquele momento. Mesmo que mude de idéia no dia seguinte. Mello, Fernanda adaptado.